• amandawviola

Cozinhar é preciso

Atualizado: 17 de Nov de 2020


Já percebeu que ao comer, muitas vezes vivemos o paradoxo do prazer? Ou seja, entre o prazer e a busca pela saudabilidade. Comemos com culpa e controlamos o prazer.


O prazer também é saúde. Isso envolve se conhecer, saber o que gosta de comer, reconhecer os nutrientes necessários para nosso corpo e suas fontes. Não tem a ver com atingir o corpo perfeito. Está relacionado com ter qualidade de vida, ter saúde para correr atrás dos seus objetivos. Comer bem é um meio para te ajudar a viver da melhor forma possível. Não é mais uma obrigação de cada dia. É comer porque te faz bem em todos os aspectos - sensoriais, qualitativos e quantitativos - e isso é fundamental para sua saúde.


E cabe a cada um de nós transformar o alimento que nos faz bem. Cozinhar é autonomia e liberdade. E, para cozinhar comida boa e prazerosa, sempre sigo a seguinte estrutura:

A primeira etapa é decidir o que realmente você quer comer. Embora isso possa parecer uma questão óbvia, esta simples pregunta "O que quero comer?" tem muitas implicações, que normalmente ignoramos ao decidir.


Se você se perguntar qual sabor principal você quer sentir e disser a si mesmo "eu quero comer frango", então você não está apenas definindo sabor principal que quer, mas o que vai fazer. O que que você escolhe como ingrediente principal influencia as outras decisões que ao longo do processo de cozinhar, incluindo estrutura de sabor, técnicas e preparação. As combinações desses sabores em seu prato, ou a "estrutura de sabor", é o ponto de partida principal do processo.


Esse ingrediente faz bem para a minha saúde? Vejamos, uma maçã é uma maçã, uma cereja é uma cereja. Sem mais. Nas frutas, verduras e hortaliças encontramos a maior concentração de micronutrientes. São alimentos de alto valor nutricional. O nosso corpo é capaz de reconhecer e aproveitar os nutrientes ali presentes.


O ingrediente é da estação? Imagine que estamos em pleno verão e você começa a desejar uma sobremesa com morangos. A estação dos morangos é no inverno; se compramos fora da temporada, a qualidade dessa fruta será de baixa prejudicando seus esforços culinários e levando a resultados não tão entusiasmantes antes mesmo de entrar na cozinha.


De onde veio esse ingrediente? Qualidade não é garantida pela disponibilidade. Entender a procedência e o tipo de produção são questões importantes. O essencial é o alimento! É a comida de verdade.


"Real food doesn't have ingredients. REAL FOOD is ingredients." Real food has no label.


O que acontece quando nosso organismo se depara com alimentos processados compostos de ingredientes impronunciáveis? Se não somos capazes de entender o que tem ali, imagina a reação do nosso corpo!? Nossas células não reconhecem e reagem como um corpo estranho. Para piorar, muitas substâncias químicas presentes nos alimentos processados debilitam nossa flora intestinal. Somando tudo isso aumenta a quantidade de casos ou queixas de alergias e intolerâncias.


Cozinhar não deve ser mais uma obrigação de cada dia. É preparar sua comida porque faz bem em todos os aspectos - sensoriais, qualitativos e quantitativos - e isso é fundamental para sua saúde. Comer alimento de verdade é qualidade de vida.


Espero te ajudar a nesse caminho rumo a felicidade.


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo